segunda-feira, 28 de maio de 2018

Buracos Negros

Buracos Negros 

A ciência busca a cada dia explicar diversos fenômenos que muitas das vezes fogem do nosso senso lógico. Outras vezes as explicações vêm através do senso comum de vários cientistas justamente por não haver explicação lógica e considerar apenas o aspecto material. Com os buracos negros não ocorre de forma diferente.


Certo dia, em busca de um tema para apresentar como estudo em um casa casa espírita em que trabalho, me deparei com uma teoria que dizia que “buracos negros poderiam ser portais dimensionais entre mundos”. Essa teoria me despertou uma curiosidade e busquei dentro da umbanda, através de guias, explicações que realmente fizessem sentido, explicação esta que aliada à ciência venho trazer hoje para todos. Para isso, primeiro precisamos entender o conceito de “buraco negro” e qual sua função no universo.
Toda estrela, orbe, astro ou matéria, possui um tempo predeterminado pelo Criador de existência. A única coisa imortal e eterna é o espírito. Sendo assim, quando esse astro chega ao fim de sua existência e queima toda sua energia, em alguns casos, essa estrela sofre uma mutação ainda desconhecida e começa a contrair-se gradativamente até o ponto de entrar em colapso. A força dessa explosão gera uma rotatividade molecular muito grande dando origem ao buraco negro.


Quando formado, um buraco negro tende a atrair para seu interior todo corpo que está dentro da sua zona de absorção, que é tão grande que pode atrair até a luz (visto que a velocidade de giro de um buraco negro é maior que a velocidade da luz). Toda matéria pode se tornar um buraco negro se conseguir se comprimir ao ponto de entrar em colapso. O planeta Terra, por exemplo, pode se tornar um buraco negro se for comprimido ao tamanho de um anel. O ser humano também pode, se conseguir se contrair ao tamanho de um átomo.
Mas qual a utilidade de um buraco negro no universo? O buraco negro é um desintegrador de matéria, sua função é absorver a matéria e destruí-la devolvendo ao estado original de fluido cósmico universal, para ser novamente usado no processo de criação. Dentro da umbanda, vemos os exus, por exemplo, que possuem nas suas capas esses “buracos negros”. Eles são localizados na parte interna da capa e são usados para absorverem as energias dos trabalhos que são feitos e para não afetarem o médium e proteger as energias externas de adentrarem no campo mediúnico do médium. Daí pode se explicar as diversas situações em que vemos exus descarregarem pessoas com suas capas.


Como o buraco negro destrói a matéria devolvendo-a ao seu estado original, seu campo rotacional também fica carregado de energia até que ele se dissipe. Portanto alguns exus também trabalham criando em suas mãos, buracos negros nos quais manipulam a energia presente nele e retiram de lá quaisquer materiais necessários para a execução do seu trabalho naquele momento.
Tudo é consciência, assim como existe a massa cinza que sustenta o universo “flutuando” a qual sua composição ainda é desconhecida, os buracos negros também possuem consciência elemental ainda desconhecida pela ciência terrena que são comandados por uma consciência suprema, a vontade do Criador. Daí vemos a perfeição da criação, que é ratificada com maestria por Lavoisier na célebre lei de conservação da matéria: “Na natureza nada se perde, tudo se transforma”.


Axé a todos!


Exu Pimenta pela médium Natália de Iemanjá
&
Exu Sete Catacumbas pelo médium Igor de Oxum

Redigido por Ryan de Oroiná



https://universoracionalista.org/de-um-buraco-negro-a-um-buraco-branco-alcancaram-a-transformacao/
http://spacetoday.com.br/um-pouco-sobre-buracos-negros/

Nenhum comentário:

Postar um comentário