terça-feira, 2 de junho de 2020

Formação dos seres vivos


Formação dos seres vivos

            Dando continuidade ao estudo do Livro dos Espíritos, falaremos no presente texto sobre a formação dos seres vivos, tema citado no capítulo 3-  Criação.
            Quando falamos da formação de seres vivos é comum imaginarmos a criação dos seres já em seus estágios mais evoluídos, como são atualmente. No entanto, nos referimos a vida em sua forma mais primitiva, germes formados através do agrupamento de elementos orgânicos que permaneceram em estado de latência por milhares de anos até que o ambiente se tornasse propício para o surgimento de cada espécie.  
            Antes mesmo da formação da Terra os elementos orgânicos que deram origem aos seres vivos já se encontravam no espaço, inertes, a espera de um ambiente favorável para sua evolução. Para melhor compreensão, imaginemos que tais elementos sejam sementes de plantas que podem ficar armazenadas por um longo período, aguardando serem plantadas em um ambiente com solo e temperatura ideais para seu desenvolvimento.

            Apesar dos vastos estudos sobre o assunto, não é possível saber com exatidão de onde vieram tais elementos, em qual época esse fenômeno ocorreu ou porque a vida não se forma mais espontaneamente. O princípio das coisas está nos segredos de Deus e Ele colocou limites as investigações dos homens. O Criador exerce seu poder sobre leis e mundos infinitos e jamais seremos capazes de compreender tamanha grandeza.
            Nós Umbandistas cremos que Olorum irradia sua luz de forma fragmentada e em diferentes vibrações e chamamos essas vibrações de Orixás. Como toda criação tem essência divina, a formação dos mundos e seres vivos se deu a partir do Orixá Exu, que é o vazio, o princípio de todas as coisas. A partir daí os demais Orixás exerceram suas forças para que tudo surgisse em seu devido tempo.
"Sem Exu nada se cria"
Larissa de Iansã


Nenhum comentário:

Postar um comentário