segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Hortelã

Hortelã

O hortelã-verde (Mentha spicata), também chamado de  hortelã-de-leite, hortelã-dos-temperos, hortelã-das-cozinhas, hortelã-vulgar, hortelã-das-hortas, hortelã-comum ou mais comumente hortelã, é uma planta herbácea perene, da família das Lamiaceaes.

Evidências históricas indicam que esta planta é originária da Ásia e há muito tempo é cultivada em todo o mundo, além de ser uma planta resistente, suporta condições climáticas diferentes, desde que não lhe falte água.



Dentre as propriedades benéficas  do hortelã, está o efeito relaxante, até a recuperação e tratamento de queimaduras. O suco pode ser não só consumido de forma direta, mas também aplicado sobre a pele, beneficiando os tecidos de várias maneiras. Também utilizado na Aromaterapia, onde as propriedades aromáticas do Hortelã levam ao relaxamento físico e mental.

Essa erva também pode ser consumida como chás, adição de folhas nas águas de banho e banheira de água morna para aliviar o estresse cotidiano.Na culinária, é utilizado no feitio de sucos, óleos, pomadas, chá, dentre outros. Além de ser rico em Fósforo, Cálcio, Potássio, Ferro, Vitaminas (A,B,C), também possui ação estimulante e tônica para o aparelho digestivo, antisséptica, anestésica e vermífugo.



Dentro da Umbanda, o Hortelã trabalha como erva equilibradora e reconstrutora da aura energética quando a mesma está atacada por energias enfermiças. Também tem a capacidade de restaurar a aura após banhos, pois estes retiram tanto energias negativas  quanto energias positivas. Essa erva possui grande poder terapêutico para várias enfermidades físicas e espirituais e na defumação leva a geração de um campo equilibrado energeticamente e dotado de paz.

Por fim, o Hortelã é uma erva que protege contra o desânimo, purifica o espírito e fortalece a mente, traz prosperidade e é bastante utilizado nos banhos e defumações de Oxalá, Yemanjá, Xangô, Oxóssi e na linha dos Erês.

Victor de Oxumaré

5 comentários: