sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Primeira ordem - Espíritos Puros

Primeira ordem - Espíritos Puros 

Em continuidade aos nossos estudos, abordaremos, no texto de hoje, alguns apontamentos sobre o capítulo I do livro II do livro dos espíritos que trata sobre “PRIMEIRA ORDEM-ESPÍRITOS PUROS”. Conforme leitura, conclui-se que os espíritos puros já percorreram todos os graus da escala, por esse motivo já não sofrem influência da matéria. Eles possuem superioridade espiritual e moral absoluta em relação a todos os outros espíritos. 
Estão livres de todas as impurezas da matéria, livres de todos os sentimentos de orgulho, egoísmo, ambição, vaidade, dependências, de ilusões e vícios criado pelo mundo material. Já se modelaram não sofrendo mais as provas e expiações. Não necessitam mais reencarnar, pois já venceram tanto em conhecimentos quanto em depuração moral e material as vicissitudes encontradas em nosso plano, não necessitando assim voltar ao mundo físico. 


Gozam de uma felicidade inalterada. Felicidade essa que nada tem de ociosidade monótona, porque  são os mensageiros e ministros de Deus cujas ordens executam para a manutenção universal. São,  às vezes, designados pelos nomes de anjos arcanjos e serafim, cuja função é ajudar o aperfeiçoamento dos homens, assistindo-os nas suas angústias e incitá-los ao bem, sendo isso para eles uma opção agradável. Os homens podem comunicar-se com eles, mas não os tem às suas ordens. 
Na Umbanda, sem dúvidas há espíritos puros altamente evoluídos que, com sua bondade e elevada sabedoria espiritual, transmitem verdadeiros conhecimentos à humanidade, seja através do trabalho de incorporação, seja como chefe de falange ou através das inúmeras formas que  atuam em auxílio ao progresso e evolução do Planeta que ainda fogem ao nosso entendimento.

William Pink de Oxalá, Carlos de Oxóssi & Sávio de Oxalá

Nenhum comentário:

Postar um comentário