terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Metempsicose

Metempsicose

O Livro II dos espíritos capítulo 11 aborda sobre a metempsicose.

A princípio,  pergunta-se se terem os seres vivos uma origem inteligente não é o mesmo que a confirmação da doutrina da metempsicose, e pelo exposto entendemos que não, pois, apesar de terem a mesma origem, não necessariamente vão ser semelhantes. Não devemos afirmar que o homem é a encarnação do espírito de tal animal. Assim a metempsicose não é como a entendem.

Quando perguntado se um espírito humano poderia encarnar num animal, a resposta foi negativa, considerando que isso seria um retrocesso. Quanto ao sentimento intuitivo, afirma-se que o homem o desnatura, como fez com as maiorias de suas ideias intuitivas. A metempsicose seria verdadeira se indicasse a progressão da alma, onde adquirisse desenvolvimento que transformasse sua natureza.


Na verdade, é que existem coisas que nem mesmo os espíritos têm pleno conhecimento, apenas opiniões pessoais mais ou menos sensatas. É assim que nem todos pensam da mesma forma sobre a relação entre homens e animais. Esse e outros demais temas estão nos segredos de Deus, cujo conhecimento não importa ao nosso progresso.

Essa parte não está relacionada diretamente à Umbanda, pois, como dito acima, cada entidade poderia ter uma visão totalmente diferente desse tema.


Bruno de Oxóssi 

Nenhum comentário:

Postar um comentário