segunda-feira, 25 de junho de 2018

Formação dos Mundos

Formação dos Mundos 

Capítulo 3 do Livro I do Livro dos espíritos trata da formação dos mundos. Note-se que as questões tratadas por Kardec não se restringem à formação do globo terrestre, mas sim, da formação dos mundos. Não poderia ser de outra forma, pois entendendo a Lei divina como sendo universal, a mesma lei que rege a formação de um orbe vale para os demais.
As seguintes questões foram propostas por Kardec à plêiade de Espíritos superiores encarregadas da Codificação:
37. O Universo foi criado, ou existe de toda a eternidade, como Deus?
38. Como criou Deus o Universo?
39. Poderemos conhecer o modo de formação dos mundos?
40. Serão os cometas, como agora se pensa, um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação?
41. Pode um mundo completamente formado desaparecer e disseminar-se de novo no Espaço a matéria que o compõe?
42. Poder-se-á conhecer o tempo que dura a formação dos mundos: da Terra, por exemplo?
Sobre as questões acima, os Espíritos esclarecem que  Deus é a causa primeira de todas as coisas, sendo anterior à criação do universo.  Deus criou o universo pela sua vontade “Faça-se a luz e a luz foi feita”; e, que dada a condição evolutiva da humanidade atual, não podemos ainda penetrar nos mistérios divinos e conhecer como Deus cria. Entretanto, nos indicam que a matéria física, como a conhecemos, se forma a partir da condensação da matéria sutil dispersa no espaço. Os mundos se renovam de tempos em tempos, ou seja, um orbe tem seu início e também um fim e que não existem meios de precisar há quanto tempo se deu o início da formação da Terra.


No espiritismo, Jesus é reconhecido como o Cristo planetário, ou seja, é o Ser responsável pela criação e evolução do planeta e daqueles que aqui experienciam a vida. Deus é a inteligência suprema e causa original de tudo o que há. Partindo deste ponto, temos na Umbanda, que o Orixá (energia sagrada) que criou a terra foi Oxalá (sincretizada com Jesus). A partir da criação do orbe, Deus irradia outros aspectos como a Justiça/Xangô, a Paciência/Nanã, o Amor/Oxum e demais atributos divinos que descobrimos ao longo da caminhada evolutiva.
Observe-se que, na Umbanda, o Criador superior, supremo é Olorum ou Zambi. Assim, ambas as doutrinas estão em perfeita harmonia ao pregar que acima de Jesus/Oxalá, há uma vontade maior que é Deus/Olorum.

"Oxalá criou a terra, Oxalá criou o mar, Oxalá criou o mundo onde reinam os Orixás". 



Hélida de Nanã

Nenhum comentário:

Postar um comentário