sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Depressão e Umbanda

Depressão e Umbanda



Um dos males mais democráticos da atualidade talvez seja a depressão, pois este mal não escolhe credo, gênero, idade ou cultura para fazer suas vítimas; porém, alguns fatores devem ser levados em conta quando se fala de Depressão.

A depressão pode ter várias origens: obsessão espiritual, reminiscências de vidas passadas, pode ser pós trauma, pressão social, estresse social, pode ser devido à carência de algum mineral no organismo; ou seja, a depressão pode ter várias origens e também pode ter vários graus de intensidade.

Conhecendo a origem da depressão, fica mais fácil tratar. Mas uma coisa é clara: seja qual for a origem , as dores que esta causa são inúmeras e retiram do Ser o prazer de viver e a perda do prazer de viver talvez seja o maior sofrimento de que uma pessoa possa ser vítima.

“A depressão é a noite escura da alma.”

Dentre alguns padrões de comportamento manifestados pela pessoa deprimida, alguns são mais preocupantes que outros, pois o fato de o depressivo perder o prazer de viver perde também a capacidade de amar e é no amor que encontramos força para reagir e superar a dor, o sofrimento. Essa perda da capacidade de amar desconecta o deprimido de sua origem sagrada, dos valores que anteriormente cultivava, de seus afetos, que geralmente são o sustentáculo da Criatura diante das batalhas da vida.

O estado energético de alguém com depressão torna o Ser um vampiro energético e mesmo não intencional ou conscientemente termina por sugar energia daqueles que o cercam, pelo fato de não conseguir produzir e sustentar sua própria energia.

A umbanda, por basear seus fundamentos na Caridade e no Amor, tem muito a oferecer no tratamento da pessoa com depressão, pois no aspecto energético, dispõe de inúmeros recursos a fim de ajudar o Ser a reestabelecer seu equilíbrio, seja através da defumação, dos descarregos energéticos, passes, banhos, oferendas, firmezas de velas e outros mais; entretanto a Umbanda sozinha não possui os todos os recursos necessários à recuperação do doente.

Embora o tratamento espiritual oferecido pela Umbanda seja muito importante, este não dispensa; ao contrário; alia-se perfeitamente ao tratamento psicológico, farmacológico e terapêutico, pois sendo vários os aspectos desse mal, este deve ser “atacado” por todas as frentes.

Mas coisa é fato: é na falta de amor que residem todos os nossos males, sejam eles físicos, emocionais, psíquicos ou espirituais, pois segundo o Mestre de Nazaré “O AMOR ENCOBRE A MULTIDÃO DOS PECADOS”, ou seja, o amor é a cura de todos os males.

“Enquanto o Amor não for a filosofia, enquanto o Amor não for o método de conduta, o mundo ainda vai ter muita coisa para resgatar e para se ajustar.” Zé Pilintra.


Hélida de Nanã

Um comentário:

  1. Reencontrei o Amor e a cura! agradeço a DEUS por me guiar até vcs , e agradeço a todos pelo belowtrabalho que fazemos. É com Amor que se tem amor...


    Saudades imensa de todos....
    Sarava Boa Noite

    ResponderExcluir