quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Sexo nos Espíritos


Sexo nos Espíritos

Sempre há dúvidas e questionamentos sobre os Espíritos e a sexualidade. Hoje, iremos abordar o tema "Sexo nos Espíritos" descrito no Livro dos Espíritos, em seu Livro II, Capítulo IV.
A princípio, a pergunta feita é: Os Espíritos têm sexo? Não, os Espíritos não têm sexo. O sexo é algo exclusivamente da matéria, algo orgânico. Os Espíritos podem ter entre si uma relação de amor, simpatia, similaridade energética, sendo isso o que liga uns aos outros.
E se você é homem ou mulher nessa encarnação, quer dizer que foi sempre ou será sempre assim? Não, por não ter sexo, o Espírito que anima seu corpo hoje, pode ter animado em vida anterior o sexo oposto, ou seja, você pode ter encarnado num corpo masculino na vida passada e hoje encarnar em um corpo de mulher, ou vice-versa.
Quando vamos reencarnar temos preferência em encarnar num corpo de homem ou mulher? Não, o Espírito não se importa. Ele virá da forma necessária, de acordo com as necessidades que precisarão ser trabalhadas nessa encarnação.


Todos os Espíritos são provenientes do divino, do nosso Pai, de Olorum/Deus, ou como prefira chamar? Não há necessidade de um Espírito praticar o ato sexual para poderem "reproduzir", pois no meio pelo qual são criados, isso é dispensável, o ato do sexo é estritamente carnal.
Comentário de Kardec: "Os Espíritos encarnam-se homens ou mulheres, porque não têm sexo. Como devem progredir em tudo, cada sexo, como cada posição social, oferece-lhes provas e deveres especiais, e novas ocasiões de adquirir experiências. Aquele que fosse sempre homem, só saberia o que sabem os homens."
Dentro da umbanda, há uma grande diversidade de linhas de trabalho, como: Pretos velhos, Baianos, Caboclos, Ciganos, Exus, Pombogiras, etc. O que define a diferença de sexo dentro da linha de trabalho se não há sexo no mundo espírita? Vamos exemplificar com a linha dos Pretos Velhos primeiramente. Essa definição de Preto Velho/Preta Velha é feita por questão de polaridade, o negativo, o positivo e o equilíbrio. Isso é necessário para que se possa trabalhar no plano material, visto que os Espíritos não têm sexo, eles não se importam em trabalhar como Preto Velho ou Preta Velha. Isso ajuda na questão de "visualização", ou seja, nos facilita a criarmos essa imagem.
Recordando, espíritos não têm sexo, quando vêm trabalhar, plasmam na forma de acordo com o arquétipo da linha na qual trabalham e para equilibrar, vêm em pólos opostos (masculino e feminino). Isso serve no geral para as linhas de trabalho.
Exus são homens? Pombogiras são mulheres? Não, necessariamente. Eles se apresentam como homens ou mulheres pela questão do arquétipo, o que define se vem como Exu ou Pombogira é a forma e o elemento com que trabalham.
Uma questão muito abordada é: Mulheres podem trabalhar com Exus? Homens podem trabalhar com Pombogiras? Sim e sim. Como já foi dito, Entidades não incorporam em homens, nem em mulheres, entidades incorporam em médiuns. Apesar de mulheres terem mais dificuldade com Exu, por ter um arquétipo masculino, e os homens terem mais dificuldade com Pombogira, por ter um arquétipo feminino, isso não impede que trabalhem nessas linhas, pois, independente de homem ou mulher, eles vêm para ensinar o que precisamos e trazem consigo a essência de suas linhas de trabalho.


Juninho de Oxalá


Nenhum comentário:

Postar um comentário