quarta-feira, 18 de julho de 2018

Mundo Normal e Primitivo

Mundo Normal e Primitivo

Em sequência aos nossos estudos, o texto de hoje abordará sobre o MUNDO NORMAL PRIMITIVO, assunto constante na parte segunda, no capítulo I do livro dos espíritos, onde Alan Kardec faz as seguintes indagações: “Os espíritos constituem um mundo à parte, fora daquele que vemos?”; Qual dos dois, o mundo espírita ou o mundo corpóreo, é o principal, na ordem das coisas?”; “O mundo corporal poderia deixar de existir, ou nunca ter existido, sem que isso alterasse a essência do mundo espírita?”; “Ocupam os espíritos uma região determinada e circunscrita no espaço?
Conforme respostas dada a Kardec, o mundo dos espíritos existe, além do que podemos ver, sendo que é o mundo principal, sobrevivente a tudo. É um mundo ,independente do mundo da matéria, existindo independente da existência deste. Porém, ressalta-se que há uma grande ligação entre ambos, pois há todo momento um gera influências no outro. 
Podemos perceber que constantemente recebemos os desígnios divinos através das orientações dos espíritos. Na Umbanda, temos vários espíritos que nos auxiliam diariamente, que são os guias espirituais que nos guiam e nos conduzem nessa caminhada terrena, através de intuições, pensamentos, falas, conforme a percepção que cada ser humano possui. 



Quanto ao local que ocupam, os espíritos podem povoar todo o espaço. Observam-nos e são, além de tudo, uns dos meios que nosso Pai Olorum  se serve para atuar em nossas vidas. Salienta-se, contudo, que devido ao grau de evolução, alguns espíritos vão povoar determinados espaços circunscritos, não podendo ir a qualquer lugar.
Muito ouvimos falar sobre Aruanda, Juremá, Jardim das Oliveiras que são lugares povoados por determinados grupos de espíritos. A Aruanda, por exemplo, conforme nos ensinou nosso querido Pai João, é um complexo inteiro, sendo a morada dos pretos-velhos. O Jardim das Oliveiras, que fica dentro de Aruanda, é um local que fica aqueles que trabalham na linha fé, isto é, sob a irradiação de Pai Oxalá. Geralmente são mentores de terreiro ou mentores de falanges.  Juremá  é  a morada de caboclos que fica em torno da morada principal, Aruanda, representando uma mata fechada para que assim possamos melhor compreender. 
Há também, devido ao estágio evolutivo em que se encontram, espíritos em zonas umbralinas, consequências de suas intenções e sentimentos. Contudo, sabe-se que isso não é uma situação imutável, posto que todos têm e terão oportunidades de evolução e alcance da Luz Suprema.
Axé!


Márcia de Oxóssi e Natália de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário