sábado, 26 de agosto de 2017

Caboclos

Caboclos


Em uma linguagem bem comum temos os caboclos como a figura de um homem nativo ou mestiço. Os Caboclos são espíritos sábios e caridosos, assim como os Pretos Velhos. Eles são regidos pelo Orixá Oxóssi, no entanto, assim como nas outras linhas, os Caboclos vão receber irradiações de outros Orixás, podendo alguns receber irradiações de todos os sete Orixás, como por exemplo, o Caboclo Sete Flechas, Caboclo Sete Luas, dentre outros. Em seus nomes eles carregam elementos e pontos de forças que dão indicação do Orixá que os regem, como exemplo podemos citar os Caboclos dos Rios e do Ouro (Oxum); Caboclo do Fogo (Xangô); Caboclo Ventania (Yansã); etc
.
Podem ter também nomes em tupi-guarani como Tupã, Tupi, Tupinambá, Aimoré, Jacira, Indaiá, etc. Bem como Caboclos Penas, exemplos, Caboclo Pena Branca, Caboclo Pena Dourada, Caboclo Pena Vermelha. Caboclos Flecha, exemplo Caboclo Flecha Dourada, Caboclo Flecha Branca. Caboclos Folha, exemplo Caboclo Folha Verde, Caboclo Folha Branca. Caboclos Pemba, exemplo Caboclo Pemba Roxa, Caboclo Sete Pembas.

Existem nomes ligado a suas ações, como, Caboclo Quebra Pedra ou Caboclo Rompe Mato, por exemplo. E nomes ligados a animais como os felinos (associados a Oxóssi) e cobras (associados a Oxumaré).

Na Umbanda os caboclos possuem a forma de índios em homenagem aos nativos que desenvolveram um grande vínculo com a natureza. Porém, nem todo Caboclo foi necessariamente um indígena. As linhas de trabalho no plano espiritual são criadas de acordo com as afinidades e grau de elevação perante as Leis Divinas.

Desta forma, assim como nem todo Preto Velho foi um escravo, nem todo Caboclo foi um índio. Os Caboclos são aqueles espíritos que se encontram na 4ª faixa vibratória positiva para cima e que têm em sua essência um elevado senso de irmandade e fraternidade com toda a criação de Deus.

Os Caboclos tem grande conhecimento sobre ervas e seus princípios ativos, suas receitas tendem a produzir curas inesperadas. Além de possuírem conhecimentos sobre magia, em seus trabalhos costumam utilizar pembas, ervas, pedras, raízes, velas, dentre outros elementos. Usam também charutos, cigarros de palha e fumos a base de ervas como defumadores, recolhendo e neutralizando as cargas densas.


Caboclo é arquétipo do guerreiro corajoso, honrado, simples, justo, e que vive em harmonia com as forças da natureza. Vamos dizer que os caboclos tendem a nos encorajar a enfrentar nossos desafios, nos transmitindo coragem e determinação. 

Eles são sempre atuantes nas giras e nos desenvolvimentos, ajudam a solucionar problemas tanto psíquicos, como materiais. Eles ativam o chakra frontal do médium.

Quando o médium incorpora um Caboclo este costuma emitir brados, que é uma espécie de mantra, pois cada som emitido por eles é relacionado ao trabalho que será realizado. Estes brados quebram bloqueios energéticos, auxiliam na incorporação. 

Além dos brados eles também possuem o hábito de assobiar (liberar as cargas negativas); estalar os dedos (descarga de energias/realizar limpeza); estender os braços ao altar (como se lançasse uma flecha energética que ativa poderes e forças firmadas no terreiro); e bater no peito (ele ativa o chakra cardíaco para equilibrar as emoções do médium possibilitando um bom trabalho espiritual).

Assim concluímos que as linhas de trabalho dos Caboclos são conhecimento, prosperidade, cura. Seu ponto de força é nas matas, sua cor é o verde, sua pedra quartzo verde e seu dia da semana é a quarta-feira. Sua saudação é Okê, Caboclo. Trabalham com ervas, sementes, cipós, pembas, penas, pedras, arcos, flechas, lanças, além do fumo para defumação. 

Caboclos não ostentam conhecimentos, eles o colocam em prática!

Okê Caboclo!


Bruno de Oxóssi

2 comentários: