domingo, 20 de agosto de 2017

Ewá

Ewá





O texto de hoje falará sobre o Orixá Ewa, não muito conhecido mas nem por isso menos importante, visto que de alguma forma todos os orixás exercem uma certa influência na vida de cada um. Diante disso, se abordará  a sua atuação, as características de seus filhos e mais algumas curiosidades interessantes sobre esse respeitado orixá.

Ewa é um orixá mais cultuado nos cultos de Candomblé  advindo seu nome de um rio existente na Nigéria. Conhecida como orixá da vidência e da sensibilidade,  atua na vidência do ser e em sua intuição estimulando-o à sutilidade.

Juntamente a Oxumaré é responsável pela energia do arco-íris. É regente da neblina e dos nevoeiros e auxilia aqueles que  se perderam no caminho diante da impossibilidade de enxergar o que está em sua volta mostrando-lhes o percurso correto conforme for de merecimento.

É também conhecida como a senhora das mutações por ser a transformadora do estado da água gerando nuvens e  chuvas, por atuar na mudança dos animais e vegetais como, por exemplo, no desabrochar de uma rosa e na transformação de uma lagarta em uma borboleta. Desperta a transformação das células, do ser, gerando tudo o que há de belo no universo.

Além disso é considerada como a protetora de tudo aquilo que é intocável e inexplorado abrangendo tanto o ser humano como as matas ou rios e outros locais onde não se pode navegar, nadar, explorar. É, portanto, a protetora do que for virgem, do que for inacessível ao homem. 

 O dia da semana de Ewá é a terça-feira ou sábado, suas cores são o vermelho vivo, coral e rosa, seus símbolos o Efô(Cobra), a espada  e o Ofá(lança ou arpão), seus elementos são as florestas, o céu, água de rios e lagoas, seu domínio é a beleza, a vidência, a sensibilidade e a criatividade.
Sua saudação é “Ri Ro Ewá!”  e sua data é 13 de dezembro devido ao seu sincretismo com Santa Luzia.

Para algumas pessoas, apenas mulheres podem ser filhas de Ewá e para outras, pode haver  homens filhos de Ewá, porém, neste caso, não será feito o assentamento para esse orixá. Este assunto é mais voltado ao culto de nação, e, portanto, não adentrarei no mesmo.

Quanto às características dos filhos, encontram-se mais direcionadas às mulheres e segundo trecho extraído da internet  são: “pessoas de beleza exótica, diferenciam-se das demais justamente por isso. Possuem tendência a duplicidade: Em algumas ocasiões podem ser bastante simpáticas, em outras são extremamente arrogantes; às vezes aparentam ser bem mais velhas ou parecem meninas, ingénuas e puras. Apegadas à riqueza, gostam de ostentar, de roupas bonitas e vistosas, e acompanham sempre a moda, adoram elogios e galanteios.São pessoas altamente influenciáveis, que agem conforme o ambiente e as pessoas que as cercam, assim, podem ser contidas damas da alta sociedade quando o ambiente requisitar ou mulheres populares, falantes e alegres em lugares menos sofisticados. São vivas e atentas, mas sua atenção está canalizada para determinadas pessoas ou ocasiões, o que as leva a desligar-se do resto das coisas. Isso aponta uma certa distracção e dificuldades de concentração, especialmente em atividades escolares.

Ri Ro Ewá!
Natália de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário