terça-feira, 8 de agosto de 2017

Obá

Obá




A exemplo de Logunam, Obá é um dos orixás menos conhecidos e cultuados das sete linhas de umbanda. Independente disso, sua importância é grande. A seguir conheceremos qual a linha de atuação de Obá, assim como a sua forma de atuação, a característica de seus filhos e algumas curiosidades.

Obá compõe juntamente com Oxóssi a terceira linha de umbanda. Ela é o orixá absorvedor desta linha, sendo assim responsável por interromper o avanço de conhecimentos que possam ser prejudiciais. Essa atuação é muito necessária no caso de pessoas que se desvirtuam por adquirirem conhecimentos viciados, distorcidos ou falsos ou por fazerem mal uso do conhecimento. O ser que está sendo ajudado por Obá começa a perder o interesse em aprender os conhecimentos que o limita ou atrapalha de qualquer forma, já o que está sendo impedido de usar seu conhecimento para maus fins começa a perder seu poder de concentração, a objetividade, o foco e sua linha de raciocínio. Após essa atuação limitadora ou destruidora de conhecimentos ruins Oxóssi atua despertando o interesse em outros conhecimentos que o ser precisa para voltar ao caminho que deve percorrer.

Os filhos de Obá são simples em estilo de vida, mas tem grande conhecimento. São apaixonados e dedicados a vida amorosa, mas muitas vezes tem problemas por se entregar tanto em favor da pessoa amada. São ciumentos. São bondosos, mas podem se tornar vingativos. Tem grande sinceridade e por isso podem afastar as pessoas mais sensíveis.


Obá tem o arquétipo de uma guerreira, uma especie de amazona bélica, e é sincretizada com Santa Joana D´Ark. Sua data comemorativa é dia 30 de maio, seu dia da semana é quinta feira. Sua saudação é Obá Xiré Yá ou Akiro Obá Yê, que significa eu saúdo o seu conhecimento senhora da terra. Suas cores são magenta e marrom terroso. Seus elementos são a terra e o vegetal. Atua no conhecimento e raciocínio. A pedra de Obá é a madeira petrificada (fossilizada). A imagens de Obá frequentemente aparecem cobrindo a orelha esquerda com a mão ou com um escudo. Isso se deve a uma lenda que diz que Obá retirou uma orelha para fazer uma simpatia de amor para Xangô. Como sabemos essas lendas não são nada que realmente tenha acontecido, mas sim uma forma didática de demonstrar as características do orixá. Nesse caso, a lenda demonstra o grande sacrifício que Obá e seus filhos são capazes de fazer pelos que amam.

Akiro Obá Yê!

Ricardo de Ogum Matinata

Nenhum comentário:

Postar um comentário