segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Orixá Pombogira ou Pombagira

Orixá Pombogira ou Pombagira




O leitor pode estranhar que exista um Orixá com o mesmo nome de um polo da linha da esquerda: Exú e Pombogira são trabalhadores da Umbanda que lidam com as coisas mais do terra a terra, como tudo aquilo que se refere à vida terrena, qual seja trabalho, segurança, relacionamentos e tudo mais que tem a ver com a vida do mundo material.

Importante observar que cada Orixá cultuado na Umbanda, refere-se a uma qualidade do Criador, é disso que trata o presente texto, de uma qualidade do Criador, a qualidade do desejo, o estímulo que faz a pessoa se movimentar.

Algumas linhas de Umbanda não cultuam esse Orixá, ocorre que, assim como Oxóssi é um dos Orixás que rege o trono do conhecimento, também há um trono que controla o que rege os desejos humanos, considerando que os desejos que nos movem, percebe-se que o papel desse Orixá em nossas vidas é de vital importância, pois o desejo de segurança, de alimentação, de sexo, abrigo, vem movendo a humanidade a alavancar cada vez mais o progresso material.



E assim como Oxóssi rege os Caboclos e Caboclas, o Orixá Pombogira/Pombagira rege os trabalhos das Pombagiras entidades da linha da esquerda.

Todos nós temos essa força do desejo latente em nós e esses desejos tanto podem tender para o bem, para o crescimento, como podem ser objeto de queda, fracasso estagnação do Ser; é nesse ponto que o Orixá Pombogira atua, voltando-se para o íntimo do Ser, cuidando de estimular esses desejos, pois esses fazem com que a criatura movimente suas forças, seu potencial se desenvolva abrindo as portas, mas para que isso aconteça, a pessoa precisa querer, precisa desejar, pois esse querer, esse desejar é o que agita em si essa energia sagrada.

Quando esse desejo evolui, ultrapassa os limites da matéria e o Ser já não deseja mais somente as coisas do mundo, mas também deseja servir ao outro servindo à grande obra da criação, essa a sublimação dos desejos humanos, servir ao próximo, servindo, assim, ao grande Pai Olorum.

Orixá Pombogira, estimula, ainda, a manifestação do sagrado feminino e embora o leitor possa ficar em dúvida, esclareço que tanto o homem quanto a mulher possuem a dualidade masculina e feminina, ocorre que nas mulheres, o sagrado feminino atua mais fortemente e no homem atua de maneira mais discreta e de modo um pouco diferente, mas é o mesmo sagrado feminino, a mesma energia sagrada que se manifesta em formas e intensidades diferentes.

Desejo, caro leitor, que a energia desse Orixá se agite dentro de cada um, fazendo com que cada criatura busque realizar, satisfazer seus desejos e que esses desejos evoluam até que dentro de si, o desejo maior seja o de servir à grande obra da Criação.

Hélida de Nanã

Nenhum comentário:

Postar um comentário