sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Comemoração dos Mortos - Funerais

Comemoração dos mortos - Funerais 

Neste tema abordado, presente no capítulo VI, segunda parte do livro dos espíritos ,  Kardec nos passa que os espíritos são sim sensíveis às recordações daqueles que os amavam na Terra. Essa lembrança aumenta a felicidade dos espíritos que estão felizes e conforta  aqueles que estão infelizes.
O dia de finados  é um dia como outro qualquer, pois os espíritos  são  sensíveis ao nosso pensamento e não às cerimônias formais. Eles se reúnem em um  grupo maior pelo fato de ser maior o número de pessoas que ali os chamam pelo pensamento nesta data,  mas cada um só se apresenta em concentração  às pessoas queridas.
O pensamento é uma grande força que é uma  propriedade do ser espiritual, é ele que diferencia  o espírito  da matéria.


A grande quantidade de pessoas que visitam os túmulos não significa que venha trazer alguma satisfação ao espírito desencarnado. A visita ao túmulo  é a maneira do encarnado manifestar exteriormente que pensa no espírito desencarnado , mas é a prece feita que santifica a lembrança.
Os espíritos  presenciam sim, em grande frequência, o seu enterro. Mas, às vezes, eles não percebem o que está ocorrendo ali se ainda estiverem incomodados devido a perturbações.
Ao visitar os túmulos, essas atividades os fazem ter recordações das pessoas amadas e também é a forma  de nós encarnados demonstrarmos a saudade e o carinho que sentimos por eles. Mas devemos ter em nossos corações que essa atitude só terá  seu valor se for realmente feita com intenção tirada de dentro dos nossos corações com total sentimento e não da boca para fora .
Devemos nos lembrar com total alegria e não devemos sentir pena dos que já partiram, pois estão completamente vivos e nós, que estamos aqui  nesse plano, devemos comemorar nossa vida com muito amor, mostrando sempre nosso carinho e nossa gratidão.


Na Umbanda, acreditamos que a morte e o nascer são momentos sagrados e não acreditamos  que tudo se acaba quando  temos a morte do nosso corpo físico, mas sim que é a conclusão de uma etapa de nossa passagem aqui na Terra. 
Em relação ao ritual fúnebre, a Umbanda possui um ritual próprio que pode variar conforme a Casa. Isso irá depender do costume do terreiro , sendo que pode haver aqueles que não realizam o rito , bem como , pode haver os que o realizam. 
No dia de finados, pode ser realizado culto ao nosso Divino Orixá Pai Omulu. Conhecido como o Senhor da morte, seja morte de ideias , processos , bem como da morte física . É o término de uma fase para que se ingresse em outra. Por isso, a possibilidade de elevação de intenções ao grande Pai Omulu nesta data, na certeza de que morre o corpo físico, mas que posteriormente nascerá a possibilidade de um novo renascer, novo reencarnar.

Atotô, meu pai!


Sávio de Oxóssi

Nenhum comentário:

Postar um comentário