segunda-feira, 6 de maio de 2019

Instinto de Conservação

Instinto de Conservação 

No capítulo 5 do livro 3 do livro dos espíritos, Kardec nos fala sobre o instinto de conservação. E trata do assunto de forma muito simples através de apenas duas perguntas: na primeira, questiona ao espírito da verdade se o instinto de conservação seria uma lei da natureza. Como resposta, o espírito diz que sem dúvidas sim, todos os seres vivos têm instinto de conservação independente do seu grau de inteligência. Em alguns seres sendo racional e em outros puramente maquinal.

Na segunda pergunta, Kardec questiona qual foi a finalidade de Deus dar aos seres vivos o instinto de conservação. O espírito da verdade responde que a finalidade foi para que todos pudessem cumprir os desígnios divinos. 


Para isso Deus teria criado nos seres a necessidade de viver. A vida é necessária para o aperfeiçoamento dos seres e isso os seres sentem instintivamente, sem disso terem consciência.
Ambas as respostas se encaixam perfeitamente à filosofia umbandista, uma vez que cremos que estamos encarnados para buscarmos nossa evolução moral e espiritual a partir dos altos e baixos da vida e de nossas reações diante dessas situações. E, sem o instinto de conservação, esse ciclo evolutivo poderia ser interrompido muito facilmente antes do momento correto, comprometendo muito o funcionamento da lei divina.

Axé.

Ricardo de Ogum Matinata

Nenhum comentário:

Postar um comentário