segunda-feira, 10 de julho de 2017

Crianças índigo

Crianças índigo


   O termo crianças índigo e crianças cristal, surgiu através do trabalho de Nancy Ann Tape, uma parapsicóloga e escritora americana que distinguiu algumas crianças pela cor de sua aura, enquanto escrevia o livro: “Compreenda a sua vida através da cor.” Em 1982. Nancy percebeu que crianças com auras em tom de azul índigo eram portadores de características muito peculiares.

   Hoje temos em nosso meio adultos e um número cada vez maior de crianças portadoras dessas características: força interior impressionante, capacidade de contestar ideias e sistemas arcaicos, preconceituosos e falidos. As pessoas com a aura índigo, geralmente têm uma infância bastante conturbada e exigem muito dos pais e educadores, posto que questionam comportamentos e ideias estabelecidos há gerações; ou seja, são inovadores por excelência.

   Essas crianças têm muito o que ensinar, pois trazem em seu comportamento o sinal claro de que é preciso mudar o modelo de sociedade posto, corrompido e que não funciona.

   Conviver com crianças com essas características é um aprendizado constante para pais e educadores, pois vivem à frente de seu tempo e a todo momento dão preciosas lições de comportamento.

   A vida de um índigo, seja ele criança ou adulto não é fácil, pois enquanto a sociedade como um todo exige da pessoa que esta se adapte ao modelo, o índigo enxerga as falhas desse modelo e luta para modificá-lo, vivendo, por esse motivo em constante atrito com tudo e com todos à sua volta.



   Os índigos são visionários, originais, autênticos, possuidores de uma extraordinária força interior; não se calam diante de injustiças e não medem esforços para fazer valer seu modo de ver a vida. Rompem barreiras do preconceito, do medo, da falsa sensação de segurança daqueles que se encaixam por medo de não serem aceitos, pois não sentem medo.

   Infelizmente os índigos, sejam eles crianças ou adultos vêm sendo rotulados de mal educados ou encrenqueiros. Toda essa energia manifestada pelos índigo, se não bem direcionada, poderá levá-los a comportamentos prejudiciais a eles mesmos, como o uso de drogas, álcool e outros comportamentos a fim de entorpecer essa insatisfação com a sociedade e com a frustração de não verem seus esforços alcançando o resultado que desejam: a mudança.

   Todos carregamos  mais ou menos as características de um índigo, mas esses seres que chegam a todo o momento na superfície do planeta trazem consigo o papel de derrubar sistemas falhos a fim de que a humanidade possa se reerguer sobre novos e melhorados valores ético-morais, a fim de que a Nova Era finalmente deixe de ser um sonho para se realizar por nós mesmos: a humanidade terrena.


Algumas características manifestadas pelos índigo.
São determinadas e persistentes;
Têm uma necessidade de romperam sistemas pré-estabelecidos;
Têm dificuldade em aceitar a autoridade sem explicação nem alternativa;
São sensíveis e denunciam a falta de verdade e honestidade;
São exigentes e “fortes” mentalmente;
Não se inibem a manifestarem as suas necessidades;
Põem à prova os limites físicos;
Possuem extrema intuição, espontaneidade e grande imaginação;
Alguns consideram que possuem potencialidades de poderes paranormais;
São criativas, sentindo-se frustradas perante sistemas ritualistas;
Muitas delas são diagnosticadas com défice de atenção e/ou Défice de Atenção com hiperatividade.

Hélida de Nanã

Nenhum comentário:

Postar um comentário