terça-feira, 25 de julho de 2017

O Giro no Desenvolvimento

O Giro no Desenvolvimento 




    O girar é algo importantíssimo a ser tratado, primeiro por ser um dos principais métodos para incorporação de médiuns em desenvolvimento, e segundo por não ser o único método a ser usado, conforme iremos tratar a seguir.

   Quando o médium está desenvolvendo ele fica ansioso para o momento em que irá conseguir incorporar, sentir a presença da entidade, e essa ansiedade muitas das vezes vem a tirar sua concentração, desta forma o girar tem seu primeiro ponto em trabalhar a mente do médium, fazer com que ele se concentre no giro, em não cair e desligue sua mente para outros pensamentos, facilitando a incorporação.

    Outro ponto do giro é a questão do vórtice, quando o guia coloca o médium para girar em um determinado lugar ele ativa o médium e o espaço em que irá realizar o giro, é como se criasse um campo magnético e conectasse o médium na frequência do vórtice. Neste momento essa energia do ambiente é sugada pelo chakra básico do médium, ativando na sequência todos os demais chakras que começam a sugar a energia do ambiente e do guia que está tentando incorporar, facilitando o acoplamento áurico.

    Além disso, quando o médium gira é criado um eixo magnético que ativa da sua coroa ao seu chakra básico e ao solo sagrado, como uma coluna energética que facilita a chegada da entidade e a incorporação. 


   Um ponto interessante é o sentido que a entidade gira o médium, existe um giro que absorve a energia da entidade que está tentando incorporar, e um giro que irradia, repele a energia do guia que serve para purificar e para que você esteja pronto para incorporar, sendo esses sentidos horários e anti-horários, podendo variar de acordo com a vibração da pessoa que gira.

  No entanto o girar não é o único método para a incorporação e desenvolvimento do médium, existem pessoas que não são preparadas para girar, se sentem mal e acaba dificultando o desenvolvimento, assim o médium deve conversar com o guia chefe do terreiro para que ele utilize outros métodos. 

   O guia não vai te forçar a usar um método que lhe faça se sentir mal, ele vai adaptar um método para cada filho, no entanto ele não tem a liberdade de entrar na sua mente e saber o que você esta sentindo, o médium tem o livre arbítrio, se não conversar com o guia ele irá continuar a usar aquele método.

   Assim é de grande importância ser verdadeiro com os guias, falar como se sente diante do processo de desenvolvimento, pois cada médium é único, cada um tem seu tempo e sua forma de desenvolver.

   Devemos nos lembrar sempre que, o giro não é realizado apenas para incorporar, se você é visitante de um terreiro e a entidade pediu você para girar, esse giro é para limpeza, é um passe magnético, é um das maneiras dos passes na Umbanda.

"Já que o mundo está girando, eu também quero girar..."
Luiza de Oxum

Nenhum comentário:

Postar um comentário