Pesquisar

quarta-feira, 30 de novembro de 2022

Depressão e Ansiedade

 Depressão e Ansiedade

    Ao contrário do que muito ouvimos falar, depressão e ansiedade não são “frescuras”, “falta de fé” ou falta de serviço, são doenças e precisam ser tratadas como tal. Existem diversas formas de tratamentos, entre eles os medicamentosos, psicoterapêuticos, mudanças de hábitos, entre outros.

    A depressão e a ansiedade costumam estar juntas diversas vezes, porém são doenças diferentes e cada uma tem suas próprias manifestações clínicas. Caboclo Sete Flechas disse em um estudo que apesar de serem chamadas de mal do século, a depressão e ansiedade são doenças que sempre estiveram presentes na humanidade, porém hoje se dá a atenção necessária, o que dá voz para que as pessoas possam falar sobre elas.  A depressão não tem como sintoma apenas a tristeza, tem principalmente a falta de ânimo para fazer o básico do dia a dia, entre outros sintomas. Já com a ansiedade há dificuldade de esperar o tempo de solução das coisas, tem pressa para que aconteça tudo. 

    O ser depressivo é negativo e inseguro, o ansioso está sempre a espera do pior. Para entendermos melhor vamos falar sobre cada uma delas relacionadas a umbanda e os ensinamentos que foram passados pelos guias da casa. 

Depressão:

    Segundo o Caboclo Sete Flechas, depressão é uma doença na alma que afeta o físico, o espiritual e o mental. Apesar de ser uma doença que pode afetar em qualquer idade, a faixa etária mais comum de se ter depressão é entre a adolescência e adulto, devido as mudanças pessoais e a criação de responsabilidade. Pela baixa vibração é uma doença que afeta todos ao redor do ser depressivo.

    A depressão pode ter várias formas e graus diferentes, alterando conforme cada pessoa entende seus problemas, estão dispostos a resolvê-los e compreendem o tempo de resolução.

    Geralmente é causada por pressão de seus sentimentos, os quais o ser sofre e não consegue resolver sozinho, então acaba entrando em um conflito mental que afeta o físico e o espiritual. Como a alma e o espírito são individuais, a causa também será de acordo com suas dificuldades, vivências, evolução e maneira de enxergar as situações. 

    A depressão pode estar ligada a sua vida passada, pois como o espírito é único devemos lembrar que o que vai ser colhido é o que foi plantado, isto costuma trazer confusão ao ser, pois pode acreditar que esteja sendo injustiçado, por não enxergar seus erros. Outra causa muito comum é a morte de um ente querido, por não enxergar a vida sem aquela pessoa, contudo deve-se lembrar que o espírito é eterno e agora está em outro plano, aprendendo e evoluindo mais. O desapego do ente que se foi é importante para a evolução de ambos, sempre emanando boas energias. 

    Quando você acorda sempre reclamando, sem lembrar de agradecer, você está atraindo para sua vida dor e sofrimento, pois você é aquilo que você vibra. São com pequenos gestos que nos tornamos pessoas depressivas. Tudo que está ligado ao físico temos mania de chamar de azar, quando na verdade são apenas fatores físicos, atraindo em gestos como esse espíritos obsessores. A felicidade está dentro de si e não naquilo que se enxerga, podendo ser encontrada a qualquer momento. 

    Para nos ajudar a não sermos seres depressivos devemos não julgar como verdade única e absoluta e conhecer a nós mesmos, é um ato de amor próprio, além de orar e vigiar nossos pensamentos, quando se fala algo, é porque já pensou há muito tempo. Quando ter um pensamento ruim, levar seus pensamentos para um lugar que trás paz. A prática da caridade, ajudar alguém, sem vaidade, sem mostrar para os outros, práticas positivas com seu corpo, exercícios, meditações, etc. Bem como orações, que são para cuidar do espiritual. O tratamento vai depender da causa de cada depressão, o importante é buscar auxilio, para solucionar.

    Os espíritos obsessores são atraídos pela baixa vibração e acompanham seres depressivos, mas não são a causa da depressão, muitas pessoas os culpam por não querer enxergar os próprios erros.

    Os principais sintomas são a reclamação, a insatisfação com tudo ao seu redor e a expressão facial de infelicidade. Existem pessoas que não se expressam mas no seu olhar você consegue enxergar a tristeza. Quando não enxerga solução para os problemas é comum que a pessoa pense em suicídio, pensando que a morte é única saída. Não é um pensamento do dia pra noite, acontece quando a pessoa perde a esperança, jamais podemos ignorar a tentativa de suicídio de alguém, todos que vão suicidar dão sinais. 

   

    Quando comete  suicídio a pessoa é levada para seu próprio umbral para que possa reviver seus problemas até compreender que a solução do suicídio não foi uma decisão sábia, pois na verdade não foi uma solução. Aqueles que ficaram devem fazer diferente e pensar  positivo, mandar boas vibrações para o desencarnado, com orações, lembrando-se de uma forma positiva sobre o suicida. 

    A depressão pode causar obsessão grave e acabar sendo entendida como loucura em graus mais elevados. 

    A existência de Deus é questionada por todos os seres em algum momento de sua vida, os depressivos tem a tendência de questionarem mais porque acreditam não serem merecedores de sua dor, mas Deus está em tudo, no ar que respiramos, na chuva, no coração que bate, no sangue que corre em suas veias. Deus está em tudo e a todo momento mostrando sua perfeição. Esse questionamento negativo é causado porque os seres doentes tem baixa vibração energética, o que afeta o espiritual, e para sair devemos enxergar a Deus nos nossos problemas, pois se culparmos Ele não conseguiremos enxergar nossos erros e sair da depressão. 

    A melhor forma de ajuda à pessoas depressivas é agir como Jesus ensinou, com exemplo,  palavras e atitudes que mostrem as coisas boas que a vida tem. Deve-se também dar atividades para que a pessoa se sinta útil e capaz de fazer as coisas e a diferença na vida das pessoas. Caso não consiga ajudar, o ideal é  levá-la para um local que pratique a caridade, onde ela possa ver a ajuda acontecendo e possa ser ajudado também. Todos teremos momentos difíceis, mas não devemos ficar presos neles. Você vive na medida que Deus te entrega seus caminhos para seu aprendizado, deve se perdoar para recomeçar quantas vezes for necessário, Jesus veio para mostrar que por mais difícil que seja não devemos perder nossa fé.

“Nada de sentimentos humanos e encarnados são para sempre, mas o espírito e a evolução sim...”

Ansiedade:

     Segundo o Baiano Zé do Coco ansiedade é quando uma pessoa não compreende a questão do tempo, não apenas o tempo dos homens, mas também o tempo de Deus, o que leva a crise de ansiedade e a várias outras coisas

    Qualquer coisa que falte a compreensão de algo deve ser considerado uma doença. As causas podem ser diversas, uma deles e a principal são os hábitos e a rotina de um mundo corrido. Antigamente não se ouvia falar, não devido a falta de correria e sim ao fluxo de informações. A diferença é que hoje todo mundo vê tudo do outro, quer tudo pra ontem, quer a vida do outro e acaba não compreendendo que o tempo não é o mesmo para todos, não compreende tudo que cada um percorre até ter algo, quer logo o resultado do outro, mas não quer o caminho que o outro percorreu.

    Não adianta ter um descanso para a mente, se você não desconecta de verdade das preocupações com o mundo exterior. A internet é algo negativo para ansiedade, apesar de ser positiva para muitas coisas, tudo na internet é muito rápido, logo as pessoas acabam não conseguindo não conseguindo assimilar as informações, vendo a vida dos outros nas redes sociais muitas vezes com inverdades ou como se fosse tudo muito fácil e bom, resultando no desejo de querer aquilo pra si também, sem enxergar que nem tudo é verdade.

    Aqueles que tem mais informações possui tendência a serem mais imediatistas, quem tem sempre quer mais, a sede do ser humano é insaciável. 

    Assim como a depressão, existem graus e formas diferentes de ansiedade, que também não começa de uma vez e sim com pequenas coisas, pequenos hábitos ruins, que vão despertar  pequenas crises e vão aumentando até ocorrer crises de ansiedades que paralisam o corpo e necessita ajuda médica. 

    A mente é o controle do corpo, tornando-se gatilho junto com o espírito e o corpo, um não se trabalha sem o outro. Caso haja algo de ruim acontecendo, ocorrerá com o outro também. A crise de ansiedade assim como a depressão é individual, cada um tem seu gatilho, cada pessoa tem uma forma diferente de agir, são acúmulos do passado e pensamentos futuros, não vive o presente e se perde na realidade.

    Quando em crise deve-se concentrar nos seus sentidos vitais: respiração, batimento cardíaco, que são as coisas mais simples, então você consegue retornar ao momento presente. Sendo tal ação um tipo de meditação, desconectando o pensamento do passado e do futuro e voltando para o presente, fazendo retomar os sentidos, a mente, percebendo que está em local X, fazendo algo Y. 

    Pra evitar crises deve-se mudar rotina e os hábitos, para não ter gatilhos. O segredo é focar no antes para evitar as crises, não só evitar que os gatilhos aconteçam, mas também se esforçar para as situações deixarem de ser gatilhos quando forem pequenas coisas que faltam força de vontade.

    A ansiedade tem como consequência a depressão, doença no estômago, amigdalite, crises compulsivas, dificuldade de socializar, tristeza no coração, falta de compreensão do mundo, etc. Ela vem desalinhando todos os chakras, sendo sempre necessário buscar ajuda com psicólogo ou médico para atuar no tratamento da ansiedade, buscando compreender o mundo. Quando precisar de ajuda o terreiro sempre estará de portas abertas, porém a pessoa precisa querer.

    Assim como a felicidade, a tristeza, tudo que você emana alcança as pessoas próximas a você, não sendo diferente com a ansiedade, que atinge todas as idades, geralmente nas crianças acontece por influência dos pais, já o idoso tem menos tendência por saber que não adianta correr, a experiência de vida dessa faixa etária ajuda a diminuir a ansiedade.

    Com as crianças é importante lembrar que somos exemplos para elas, ajudá-las  a encontrar calma e não correr contra o tempo. O exercício físico ajuda no tratamento em todas as idades. Em caso de crise a pessoa que estiver próxima para ajudar deve manter a calma para transmitir à pessoa em crise, pois nada adianta chegar nervosa perto de alguém desesperado, mas sim emanar luz, segurar na mão, respirar fundo com ela, orientando a focar nos seus sentidos vitais para trazer ela de volta a realidade. 

Maria de Ogum Beira Mar.